"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

03/10/2018 13:06 - Eleição 2018: “ A importância de votar em candidatos que defendam os interesses dos (as) Trabalhadores (as) do país”

As eleições gerais brasileiras de 2018 serão realizadas no próximo domingo, 7 de outubro. Na ocasião vão ser escolhidos o presidente da República, os vinte e sete governadores das unidades federativas, um terço dos membros do Senado Federal, a totalidade dos membros da Câmara dos Deputados e os representantes dos poderes legislativos estaduais.

Não faltam desafios para o próximo mandato presidencial. São vários os sintomas de que o “novo modelo de desenvolvimento”, “novo paradigma de política econômica”, ou que nome pomposo se queira das às políticas do atual governo golpista, não têm produzido os resultados esperados. Há uma sensação generalizada aqui e lá fora de que estamos improvisando e empurrando decisões com a barriga. Até quando?

É muito comum ouvirmos que todos os políticos são iguais e que o voto é apenas uma obrigação. Muitos eleitores, entretanto, não acreditam ser possível mudar a história do país e insistem na ideia de que a corrupção é inerente à política brasileira. 

Precisamos entender, contudo, que nem todo político é igual ou corrupto. Existem candidatos interessados em promover uma mudança social e política, por isso devemos buscar conhecer as propostas do candidato e do seu partido, assim como o seu passado. 

Mas é muito importante conhecer o poder do voto e o significado que a política tem em suas vidas. Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania.

Essa escolha, na forma ideal, deve ser feita com consciência política e após uma análise das propostas do candidato e de sua viabilidade de aplicação, além do histórico pessoal e político do candidato.

Para a Presidenta em exercício da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Sueli Veiga, é de extrema importância que todos (as) trabalhadores (as) deste país tenham o compromisso de eleger candidatos que realmente defendam os interesses da classe trabalhadora de todos os segmentos e, principalmente os/as trabalhadores (as) em educação do estado de Mato Grosso do Sul.

“O eleitor tem em suas mãos um importante instrumento de mudança política e social: o voto.
Diante da liberdade e da igualdade no exercício da soberania popular, é fundamental que o voto seja consciente, pois esse é um fator preponderante para que se alcance um resultado satisfatório no pleito. Não vamos permitir que nossos direitos sejam extintos ou ameaçados. Não aceitamos nenhum direito a menos!”, pontou a Presidenta em exercício da FETEMS, Sueli Veiga.

Assessoria