"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

08/07/2018 14:01 - FETEMS exige a libertação do Lula

A FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) tem uma história pautada na luta em defesa da democracia, da liberdade e dos direitos desde a sua fundação há 40 anos. Lutamos contra a Ditadura, lutamos pela aprovação da Constituição Federal de 1988, lutamos por direitos humanos fundamentais para o povo brasileiro, lutamos pela educação, pela saúde, segurança, terra trabalho e pela democracia. Fruto de muitas lutas da classe trabalhadora, elegemos Lula, o primeiro operário em 500 anos para presidente do Brasil. Depois, elegemos Dilma presidenta, a primeira mulher a governar o País.

Ao longo dos anos, os governos de Lula e Dilma, promoveram políticas públicas que mudaram a vida da classe trabalhadora brasileira com mais educação, mais saúde e mais direitos!

Nos últimos anos, vimos a Presidenta Dilma ser deposta, em Impeachment sem crime. E vimos o Ex-Presidente Lula ser preso sem crime e ser condenado.

Agora, o juiz Sérgio Moro, de primeira instância, está manobrando desde as primeiras horas da manhã deste domingo (8) para impedir a soltura de Lula determinada pelo desembargador Rogério Favreto que acatou habeas corpus apresentado na sexta (6) pelos deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do PT, e determinou que o ex-presidente  fosse libertado imediatamente pois não haveria fundamento jurídico para a prisão dele.

Para FETEMS, Moro, responsável por uma farsa que culminou com a condenação do ex-presidente em um processo sem provas e sem crimes, está mantendo Lula preso de maneira irregular, descumprido decisão da Justiça.

 A FETEMS também exige que a Polícia Federal de Curitiba cumpra a decisão judicial e liberte Lula imediatamente. Por entender que a sua prisão sem crime e sem condenação é um atentado contra os direitos humanos, civis e democráticos, não só de Lula, mas, de toda a população.

Sueli Veiga, Presidente em exercício da FETEMS.

Assessoria CUT Nacional