"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

12/05/2018 09:37 - Presidente da FETEMS, Jaime Teixeira participa de assembleia geral extraordinária e Profissionais em Educação de Ladário rejeitam proposta do prefeito

O presidente da FETEMS, Jaime Teixeira participou hoje, 11 de maio, da assembleia geral extraordinária dos/as Profissionais em Educação de Ladário, realizada na Escola Municipal 17 de Março.

A secretária de Administração de Ladário, Andressa Paraquett entregou ontem o ofício do prefeito municipal, Carlos Aníbal Russo Pedrozo oferecendo apenas 2% de reajuste aos Profissionais em Educação e disse que não é obrigação do

Município cumprir o Piso Nacional.

“O prefeito Carlos Aníbal está tratando a categoria com descaso e se nega a cumprir o reajuste do Piso Nacional. O SIMTEL e os/as Profissionais em Educação estão mobilizados e não aceitarão esmola do prefeito”, enfatizou a presidenta do SIMTEL  de Ladário, Thania Nazarete Colombo Ramires.

“O Piso Nacional é Lei Constitucional (n. 11.738) e tem que ser cumprida, conforme a decisão do Supremo. Os recursos do FUNDEB é para ser gasto com a Educação. Os municípios que não cumprirem o Piso, a FETEMS acionará judicialmente para que a Lei seja cumprida”, enfatizou o presidente da FETEMS, Jaime Teixeira.

“Piso Nacional, carreira e jornada são prioridades para a valorização dos/as Profissionais em Educação e está na meta 18 do Plano Nacional de Educação. É um massacre o que o prefeito de Ladário está fazendo com a categoria”, disse o presidente da FETEMS, Jaime Teixeira.

Conforme o ranking, apenas 17 municípios de Mato Grosso do Sul ainda não cumprem o Piso Nacional, dentre eles Ladário.

Jaime Teixeira também fez os repasses sobre a publicação do edital na segunda-feira do Concurso Público para professores/as e trabalhadores/as administrativos em Educação e sobre os cursos tecnológicos para os/as administrativos, que terá início em agosto.

“Em ofício o prefeito usou um termo “chulo” dizendo que não dá para “barganhar” com os deputados estaduais federais este ano, pois é um ano eleitoral. Reajuste não é barganhado, é direito dos/as Trabalhadores/as. O prefeito foi infeliz no conteúdo do documento encaminhado a categoria”, finalizou o presidente da FETEMS, Jaime Teixeira.

Em assembleia geral extraordinária, os/as Profissionais em Educação rejeitaram a proposta e deliberaram por encaminhar uma nova proposta para o prefeito solicitando a reformulação da carreira dos/as professores/as e que a Lei do Piso Nacional seja cumprida, valorizando a categoria. Caso o prefeito se negue em continuar as negociações, os/as professores/as de Ladário se mobilizarão para greve geral.

Estiveram presentes: Robelsi Pereira (Presidente do SIMTED de Miranda), Raquel Guimarães do Prado (Presidenta do SIMTED de Corumbá) e a assessoria jurídica do SIMTEL de Ladário.

Assessoria