"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

13/05/2021 11:24 - Nota de repúdio a Prefeitura de Dourados-MS

A FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e o SIMTED de Dourados, vem a público repudiar o decreto municipal, de número 339/2021, no qual o prefeito do Município de Dourados, determina o retorno ao trabalho presencial dos servidores afastados por força da pandemia do coronavírus, que já estejam vacinados contra a Covid 19.

No momento em que a cidade de Dourados ainda registra um número considerável de novos casos e óbitos causados pelo novo coronavírus (covid-19), é de extrema irresponsabilidade o retorno neste momento dos(as) Profissionais em Educação, pois a vacinação da primeira dose se encontra em andamento, sendo que só atingiram uma média de 30% do número de Trabalhadores(as) em Educação, a informação dos órgãos reguladores é que somente após a segunda dose é que há uma segurança mínima de imunização das pessoas.

Essa atitude do prefeito de Dourados nos causa grande preocupação com os(as) Profissionais em Educação, alunos(as) e seus familiares pois, em vários municípios que tentaram o retorno antes da imunização houve um aumento significativo de infectados e óbitos que obrigaram às administrações municipais a rever a decisão.

A FETEMS reforça a campanha juntamente com o SIMTED de Dourados de que: “a volta as aulas presenciais, somente vacinados e seguros”. “A gestão municipal será responsabilizada por adoecimento ou óbitos que houver em decorrência do decreto”.

Muitas escolas municipais sofrem com precariedades em suas estruturas, e ainda não estão adequadas de acordo com as orientações do protocolo de Biossegurança para dar tranqüilidade para esse retorno.

Não há como amenizar essa situação. Exigir o retorno às escolas sem a aplicação das duas doses da vacina, é um ataque contra a vida. É impossível falar em retorno sem as adequações definidas pela OMS (Organização Mundial de Saúde), considerando que a situação do município de Dourados segue na bandeira vermelha, de alto risco de transmissão do Coronavírus e com 100% dos leitos das UTIs ocupados. Para a população a prioridade maior é salvar o máximo possível de vidas.

A FETEMS e o SIMTED de Dourados reforçam ainda que a administração não procurou dialogar com o Sindicato e nem a Federação sobre o retorno, insistindo numa gestão autoritária e de desvalorização dos(as) servidores(as).

Exigimos ao prefeito de Dourados, que aguarde a segunda dose da vacina para todos os(as) Profissionais em Educação, o esforço feito pelos profissionais de educação até agora de se reinventar na elaboração das aulas, de melhorar sua internet e equipamentos com recursos próprios, de trabalhar carga horária dobrada e outros desdobramentos podem ter sido em vão, caso a prefeitura de Dourados mantenha esta decisão.

Agora que estamos tão perto da imunização total, entendemos que a Administração Municipal de Dourados está se precipitando na decisão de impor o retorno neste momento, deveria seguir a decisão das demais prefeituras e do governo do Estado e preparar as escolas e concluir o processo de vacinação pensando num retorno para o segundo semestre.

Volta às aulas, só com vacina. Ano letivo se recupera, vidas não!

Assessoria